top of page
  • Foto do escritorDaluco

O pioneiro CHICO LANDI

Atualizado: 24 de dez. de 2023

Maserati 4CLT/48 - GP Bari Itália 1951



Tenho comprado alguns autos de corrida e colocando-os no que chamo de cantinho da velocidade. Resolvi que está na hora de dar um pouco mais de atenção a esses carros. Como sempre me concentro em pilotos brasileiros e de tempos mais remotos, minha prioridade são os antigos e mais consagrados, depois os outros podem ir entrando nessa pequena coleção paralela que estou formando.

Nada melhor que começar com um pioneiro, Francisco "Chico" Sacco Landi que começou sua trajetória nas corridas ainda na década de 30, percorrendo circuitos perigosos e arriscados em máquinas ainda mais inseguras. Já no final da década de 40 passou alguns anos na Europa participando de GPs - Grandes Premios pré Campeonato Mundial de formula 1 que só seria organizado em 1950.

A Itália de então era uma das mecas da velocidade com seus Maseratis, Ferraris e Alfas. Já na casa dos quarenta, Landi estreou-se na Europa no 1º GP de Bari de 1947. Ele obteria uma vitória surpreendente nessa corrida um ano depois, quando sua Ferrari 166SC derrotou Achille Varzi e Tazio Nuvolari.

Em 1951 o GP de Bari não contava pontos para o incipiente campeonato mundial, Chico mais uma vez participou dele por sua escuderia a Bandeirantes com seu Maserati 4CLT/48, com seu motor de 4 cilindros em linha, não conseguindo completar a prova por quebra da máquina.

Apesar de ter inscrito sua Maserati em mais duas provas válidas pelo campeonato de F1, Alemanha e Espanha, não compareceu em ambas por saber que seu carro estava muito defasado em relação aos competidores.



O brasileiro estreou no Campeonato Mundial no GP da Itália de 1951, mas sua Ferrari 375 desistiu na primeira volta. O sucesso de 1952 em eventos menores incluiu outra vitória em Bari com um carro esportivo Ferrari e o segundo lugar em corridas menores de F1 em Albi e Boreham dirigindo uma Ferrari 375. Ele também dirigiu uma Maserati A6GCM para uma equipe privada nos dois últimos GPs de 1952 - terminando em oitavo na Itália.


Landi fez alguns GPs malsucedidos em 1953 e não voltou a correr na Europa. Sua última aparição no campeonato mundial foi dividir a quarta colocação com Gerino Gerini no GP da Argentina de 1956 com uma Maserati 250F. Posteriormente, trabalhou como Gerente Geral em Interlagos e correu pela última vez em 1973.


A MINIATURA


Sempre tento resgatar a memoria automobilística do Brasil em escala 1:43, a miniatura da Maserati 4CLT encontrei na linda coleção Fangio da Argentina ( me perdoem los hermanos), foram contemporâneos e pelas fotos da época percebi que ela poderia ser aproveitada para colocar em minha coleção um carro da famosa Escuderia Bandeirantes. Já existia uma mini artesanal desse mesmo carro feita pela VolareBrasil, por um preço um pouco mais alto.




Até mais.






191 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page