top of page

Studebaker Champion 1950 conversível




O Studebaker Champion foi um modelo verdadeiramente revolucionário na história da indústria automobilística.

Durante a II Guerra Mundial os EUA entraram no Esforço de Guerra. No período de 1943 a 1945 a produção de veículos para civis foi totalmente cessada, pois as fábricas de automóveis e caminhões tiveram que se dedicar à fabricação de material bélico para o confronto.

Com o final da guerra a produção voltou ao normal em 1946, porém os carros das três grandes de Detroit – General Motors, Ford e Chrysler – ainda eram modelos pré-guerra com retoques visuais. Graças ao conflito a tecnologia evoluiu rapidamente, porém os fabricantes não tiveram tempo ou recursos para atualizar seus modelos.

E foi aí que um fabricante menor anuncia um modelo totalmente novo já em maio de 1946. O novo Studebaker era diferente de tudo o que se fazia até então. Obra do renomado designer Virgil Exner e Robert Bourke, os Studebaker 1947 chamaram muita atenção e, definiram o estilo de muitas coisas para os carros para a década de 50.

Entre as grandes novidades estavam o desenho com as partes da carroceria muito integradas entre si e sem grandes ressaltos, já que os carros anteriores tinham capôs altos, paralamas pouco integrados ao conjunto, estribos para subir no carro e outros elementos que ainda eram herança das antigas carruagens. As janelas ovais na traseira eram outro exemplo disso. O novo Studebaker quebrava todos esses paradigmas e ainda por cima na versão Starlight vinha com um amplo vidro curvado na traseira, que remetia aos aviões.

O sucesso foi imediato e a concorrência só conseguiu se atualizar a partir de 1949, sendo que os novos modelos da Ford, por exemplo, visivelmente se inspiraram nos Studebaker.




A ousadia maior viria em 1950, quando a frente passa a ter o desenho inspirado numa turbina de avião, cujo centro em forma de ogiva ganhou o apelido de “bullet nose” (nariz-bala).

Justiça seja feita, outro fabricante americano menor, a Kaiser Motors, também lançou um modelo com quase todas as características do Studebaker e até o colocou no mercado poucos meses antes. Mas talvez devido ao menor preço e maior capacidade de produção, a Studebaker fez um sucesso bem maior com seu modelo.

Então ambos os fabricantes merecem o título de ter definido o estilo dos carros da década de 50, porém o Studebaker foi o mais popular e por isso é bem mais lembrado.





A miniatura

Uma miniatura barata e de boa qualidade em escala 1:43 do Studebaker Champion 1950 é produzida pela Road Signature (antiga YatMing). Ela reproduz a icônica versão Starlight com o vidro traseiro curvo.



Eu já tinha há anos essa miniatura na coleção e me ocorreu que fazer um conversível a partir de outra dessas seria muito fácil.



Então comprei mais uma, desta vez em outra cor, e o trabalho foi extremamente simples: apenas desparafusei a miniatura e removi o teto usando micro retífica Dremel e disco de corte para metal. Não foi preciso sequer remover a maioria das peças. Em seguida pintei o interior (que vem todo em uma cor só), adicionei dois para-sóis e a imitação da lona da capota, que veio de alguma sucata que eu tinha guardada. Optei pelo interior vermelho e capota branca, conforme fotos que vi na internet e cuja combinação achei a mais bonita.

A modificação dessa miniatura não levou nem 3 horas de trabalho.


67 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Ford F-4000

Kommentare


bottom of page